A pior coisa que pode fazer é começar o ano a construir um orçamento baseado na forma como faz as coisas atualmente. Provavelmente, está a analisar as suas taxas de conversão e a realocar os gastos dos canais onde teve menos sucesso, certo? Mas e aqueles que ainda não experimentou? Aqui estão 7 conselhos da SalesForce que podem ter muito impacto na geração de leads. Experimente!

1 Se não os pode vencer, junte-se a eles.

Tal como muitas empresas tem reparado que a pesquisa paga tem vindo a ficar mais cara e com menos volume e qualidade, certo? Não desista ainda, pense nisso de um ângulo diferente. Observe quem fica no topo da página, organicamente, com os seus termos de qualidade. É provável que seja um site com uma área de atuação diferente como por exemplo um website dedicado a reviews ou uma publicação.
Contacte estes websites e veja se é possível aparecer lá, através de um anúncio ou de um link no texto. Em suma, pode conseguir mais cliques ao pagar pela presença num website bem qualificado organicamente.

2 Fique mais próximo… no website

É provável que hajam várias pessoas na sua organização a debater como podem melhorar a customer experience. Se possui as ferramentas e o tempo, recomendamos que construa uma experiência mais personalizada no seu website. Isto é, ofereça uma experiência, ao visitante, apoiada pelo percurso feito na última vez que ele visitou o seu site. Em B2C esta estratégia já utilizada para estimular a tomada de decisão de compras. Em B2B pode ser adaptada também.

3 Fique mais próximo… no processo de lead generation

Criar um percurso personalizado para as suas leads é saber geri-las de forma inteligente. Pode fazê-lo ao enviar um triggered email depois de ser efetuada uma determinada ação ou a uma combinação de ações. Muitas ferramentas de marketing automation têm esta capacidade. Por exemplo, para alguém que viu um webinar ou um produto e que depois visitou a página onde estão os preços envie um email a explicar porque o seu produto/serviço é diferenciador. Este esforço vai aumentar a taxa de conversão, o que prova que nem sempre é necessário gastar mais para obter mais leads.

4 Fique mais próximo… ABM (Account Based Marketing)

As campanhas ABM (Account Based Marketing) são um tópico quente para os marketers e há um motivo para isso. Marketers e profissionais de vendas vêm que o resultado das suas prospeções baixaram significativamente nos últimos anos. Se as vendas são responsáveis por encontrar leads, vão precisar da sua ajuda. Trabalhe com este departamento para encontrar formas de criar uma lista de contas-alvo. Em primeiro, crie esta lista em conjunto, nela pode incluir contas-alvo já assinaladas, leads frias ou uma nova lista que se adeqúe ao perfil do seu cliente. Depois, pense num elemento que possa personalizar à escala e que possa ser um benefício para todos os alvos. Por exemplo, uma oferta de formação ou um vídeo personalizado.

5 Invista nos seus clientes

É quase garantido que há alguém na sua organização responsável por trabalhar a customer journey. Fala-se tanto nesta indústria em ser mais estratégico nas comunicações com o cliente em cada etapa da sua interação connosco e entre departamentos. A satisfação dos clientes é uma arma poderosa, é verdade, mas é fundamental encará-los como um meio que pode também gerar leads. As empresas B2B encontram nos programas de referral uma forma de serem apresentados a pessoas da sua rede profissional e que são adequadas ao seu produto ou serviço. Alertamos que este tipo de programa não funciona para todas empresas.

6 Não esqueça os seus parceiros

Para a maioria dos profissionais de marketing, os parceiros são pessoas que sabemos que existem mas com as quais raramente trabalhamos. Isso devia mesmo ser alterado! Todas as oportunidades que houverem de ser recomendado/referenciado devem ser aproveitadas. Vá almoçar com um parceiro marketer e descubra o que estão a fazer para criar uma fonte de leads junto dos seus parceiros.

7 zero atribuições = zero despesas

Independentemente das atividades desenvolvidas em 2017, assegure-se de que está concentrado na quantidade de conversões efetivas que obteve de cada canal. Grande parte dos marketers considera a quantidade de leads para medir o sucesso mas é necessário estar alguns passos à frente e medir/atribuir o valor dos negócios fechados. Nada importa mais do que o impacto direto na receita!

Fonte: Salesforce